Serranópolis

História

História

No século passado, migrantes de Minas Gerais, São Paulo e Bahia se fixaram na região, em terras próprias para lavoura e pecuária. Em 1914, por lei municipal de Jataí foi criado o Distrito de Serra do Cafezal devido a presença de grandes lavouras cafeeiras. Com o declínio desta cultura, mudaram o nome do povoado para Nuputira, nome indígena e, em 14 de novembro de 1958, o distrito se emancipa, com o nome de Serranópolis indicando as serras que envolvem a cidade e atualmente possui 7.477 habitantes.

Serranópolis atualmente está inserida no programa de regionalização de turismo proposto pelo ministério do turismo. Faz parte da Região Agroecológica que compõe seis municípios: Serranópolis, Jataí, Chapadão do Céu, Mineiros, Rio Verde e Caiapônia. Foi criado pela região um circuito turístico que fomenta o turismo de estes municípios. Para conhecer este circuito acesse www.circuitopegadasnocerrado.com.br

No município de Serranópolis, estão concentrados, aproximadamente 40 abrigos, que apresentam ocupações humanas antigas, totalizando mais de 550 gerações. Em um dos sítios arqueológicos ( Gruta do Diogo) foi encontrado o esqueleto “Homem da Serra do Cafezal” conhecido como Zé Gabiroba, datado com mais de 11.500 anos. São encontradas também nos abrigos, grande acervo de pinturas e gravuras rupestres. Por isso  Serranópolis é reconhecida como um dos maiores patrimônios arqueológico das Américas.

Além dos Sítios arqueológicos, encontramos também: trilhas, cachoeiras, grutas, abrigos, casarões rurais, espaços culturais e museu que convidam o visitante a explorar imagens únicas de paisagem natural, além de vivenciar experiências singulares. 

Próxima ao Parque Nacional das Emas, Serranópolis possui um cerrado com fauna e flora ainda preservados que propicia encontrar animais e frutos típicos da região.

Oferece inúmeras possibilidades de se fazer turismo dentre as quais o turismo de aventura, ecológico, rural, contemplativo, científico e principalmente o turismo de expedição com condutores preparados para esta modalidade.

Possui estrutura hoteleira e pousadas na zona rural que oferecem conforto e contato direto com a natureza.

A cidade oferece entretenimento e lazer através de eventos culturais, como a Feira de Arte e Cultura Popular, as Quintas Culturais e as Expedições Turísticas direcionadas aos produtos turísticos do município.

O “ARMAZÉM DE CULTURA”, grande complexo cultural, onde era um antigo armazém de grãos foi revitalizado para se transformar em espaço de integração da comunidade com seu próprio patrimônio cultural, além de fomentar o turismo da região.

É assim que Serranópolis convida a todos para conhecer seu rico patrimônio arqueológico, garantindo uma calorosa recepção.

 

Não imprima, compartilhe!